(13) 3229-1111
Contato preferencialmente por Email.
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

19/02/2021

O papel antioxidante das vitaminas e minerais

Muito se fala na necessidade de combater os radicais livres em nosso organismo. Estas substâncias são

capazes de causar danos irreparáveis às células e aumentam os riscos de doenças degenerativas como o câncer,

envelhecimento precoce, doenças cardíacas, doenças pulmonares, infarto do miocárdio e alguns tipos de anemia.

 

Em certos níveis eles são indispensáveis, porém o excesso em sua produção ou diminuição dos agentes

combatentes (antioxidantes) pode gerar estresse oxidativo, responsável por tais danos fisiológicos.

 

Eles são formados através de substancias naturais do nosso organismo que sofrem ação continua de fatores

externos como exposição à luz solar, ao ozônio, fumo, álcool, estresse, privação de sono, alto consumo de gorduras

saturadas (frituras, embutidos, etc.), produtos químicos (limpeza e cosméticos) e outros poluentes ambientais.

 

Quanto mais uma pessoa fica exposta a esses fatores externos, maior a quantidade de radicais livres que se

acumulam em seu corpo.

 

Na atividade física, essa produção também pode ser aumentada durante e depois do exercício, devido à

demanda aumentada de oxigênio, principalmente em esportes de resistência, aumentando riscos de lesões

musculares, fadiga e baixa no sistema imunológico.

 

As substancias antioxidantes são capazes de combater a ação dos radicais livres e inibir a oxidação celular.

Tais nutrientes são encontrados com facilidade em diversos alimentos e agem como protetores das nossas células,

impedindo reações químicas iniciadas pelos radicais livres. Porém, dependendo do nível de atividade física e intensa

exposição aos agentes oxidantes, faz-se necessário reposição por via de suplementos alimentares.

 

Vamos conhecer as principais vitaminas e minerais com alto poder de combate aos radicais livres:

 

· Vitamina C: resposta imune, presente no processo de síntese de colágeno e auxílio absorção do ferro (frutas

cítricas, vegetais verdes escuros);

· Vitamina E: retarda o envelhecimento precoce e previne contra a aterosclerose (óleos vegetais, sementes e

oleaginosas);

· Vitamina D: fator de regulação, manutenção de cálcio e fósforo, coadjuvante no sistema imune (óleo de fígado

de peixes, manteiga, queijos e ovos);

· Vitamina B12: auxilia na formação de hemácias e multiplicação celular (produtos lácteos, carnes, fígado, peixes

e ovos);

· Selênio: resposta imune, prevenção de câncer, artrites e doenças cardiovasculares (castanha do Pará, frutos do

mar, carnes e aves, fígado);

· Zinco: melhora sistema imune, auxilia a função neurológica e de reprodução e auxilia metabolismo proteico

(tubérculos, oleaginosas, frutos do mar, carnes, aves e peixes, cereais integrais, leguminosas);

Licopeno: é um carotenóide com alta capacidade de remoção de radicais livres, atua na indução de enzimas

antioxidantes, auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares e melhora a sensibilidade à insulina (tomate e

outras verduras e frutas avermelhados);

· Luteína: também é um carotenóide e tem como principal função a ação antioxidante presente nas membranas

oculares (retina e mácula); muito utilizado no tratamento da progressão de doenças relacionadas às cegueiras e

problemas de visão (vegetais verdes escuros, oleaginosas);

· Extrato de alho (alicina): efeitos benéficos na saúde cardiovascular, tratamento de infecções respiratórias,

doenças inflamatórias e também efeito cicatrizante.

Procure seu nutricionista e verifique suas necessidades de acordo com sua rotina e individualidade.

 

Nutricionista Mariana I. B. Penatti (CRN 3 - 26.444)

Formada pela Universidade Católica de Santos

Especialista em Bases Metabólicas e Fisiológicas na Ativ. Física e Nutrição (USP)

Especialista em Fisiologia do Exercício Aplicada à Clínica (UNIFESP)

Especialista em Nutrição Aplicada ao Esporte (USP)